Sábado, 31 Maio 2014 05:15

Eilat - Sul de Israel - 18/05/14.

Escrito por 
Avalie este item
(0 votos)

Eilat - Sul de Israel - 18/05/2014.

Eilat, sul de Israel, cidade que faz fronteira com o Egito no Golfo de Aqaba. Cidade moderna que dá um tom do contrataste com as cidades do Egito. 

Ficamos surpreso com o nível de modernidade da cidade, prédios suntuosos, orla marítima com barcos riquíssimos, shopping centers modernos, ruas limpas, arborizadas e largas. enfim estamos literalmente no “ocidente” dentro do oriente!  

Fizemos um tour pela cidade com o guia judeu brasileiro, que retornou a sua terra à vinte anos. Senti em suas palavras orgulho de falar da cidade com ênfase para o país Israel. Falava da história da cidade que tem apenas sessenta anos de existência, da segurança, das belezas naturais, do povo e da triplici fronteira - Israel, Egito e Jordânia. 

Quase todas as marcas de consumo do mundo estão presente nesta pequena e moderna cidade no extremo sul de Israel. Quando saímos da faixa fronteiriça do Egito, cansados e empoeirados, precisando de um bom banheiro, o trâmite da alfândega em Israel foi rápido e muito receptivo. É visível a mudança de um país para outro. Alfândega limpa,  banheiros limpos com ar condicionados, logo na saída da faixa de fronteira o nosso guia nos esperava com ônibus numa rua limpa, arborizada, próximo de bares com vista para o mar Vermelho e para as suntuosas montanhas do outro lado no Egito. 

Em Eilat de todas as comodidades da modernidade que conhecemos o mas marcante foi o passeio e o almoço com direito a mergulho num cruzeiro pelo Mar Vermelho, enquanto se aprecia as montanhas do Egito e da Jordânia que são ricas em cobre, que no final do dia a luz do sol, quando no seu declínio faz repetir nas águas do mar o vermelho a cor em tom do cobre nas águas que chega a tonalidade avermelhada acinzentada. Um espetáculo para os olhos, com faixas de belos azuis oceânicos que encanta a todos que gosta da grandiosidade e força que o mar revela.

Visitamos também o Observatório Oceanográfico outra modernidade, uma grande estrutura submersa no mar onde nós somos “observados”. Na realidade inverte-se o vetor de observação, presos num recipiente dentro do mar - estamos no “aquário” e os peixes, água vivas, tartarugas e corais estão livres em seu habitat natural fazendo um desfile de cores e formas que os enclausurados observam cheios de surpresa e admiração.  

E por fim, ainda testemunhamos a renovação  dos votos de casamento dos nossos amigos de Cândido Rondon no Paraná - Tarcísio e Helena - mas conhecido por mim como Indiana Jones e Helena do Faraó. Estavam completando trinta anos de casados! Foi uma decisão de momento a compra das alianças, viram, gostaram e compraram. Tivemos uma expectativa, faltava uma aliança e a loja que teve que pedir que Tel Aviv enviasse e no outro dia a hora marcada lá estavam as alianças. Dizia para o Indiana, um judeu não pede uma venda em qualquer lugar do mundo, imagina na sua própria terra. Ficamos felizes com a alegria dos amigos e comemoramos com um jantar e oração de gratidão a Deus por preservar e abençoar o casal nessa caminhada de trinta anos.

Lido 3093 vezes Última modificação em Sábado, 31 Maio 2014 13:40

Fotos